POESIAS EM FOCO

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

DESILUSÕES BANIDAS

DESILUSÕES BANIDAS

Vislumbro, ao longe, um sol poente a
Cochilar por detrás dos turvos montes
Da minha peregrina existência e, no
Fusco dos meus dias ainda posso ver
Um Homem forte e crente.

Um comentário:

  1. Belos poemas. Nessas desilusões, senti uma aura de nostalgia.
    Um abraço

    ResponderExcluir