POESIAS EM FOCO

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

FRAGMENTOS DE AMOR

Vi teus olhos fragmentar-se em minhas mãos,
E em vão chorei o prantos dos fracos,
Em soturno mundo pude ouvir o frémito
sussurro da descrença ladear meu padecer.
...
Vi teu rosto Alvisseira e cândido, perde-se nas minhas
Fraquezas; nos meus mistérios de homem rude...
Vi na nuvem branda e fria, teu riso efémero
Despedir-se dos meus sonhos.
...
Vi na nudez das tuas palavras , o quão se fez necessária
Em minha vida; no meu mundo banido,
Que chora pela ausência dos braços teus...
...
Vi-te fugir sem o adeus final, sem o toque que
Continua uma quimera infinda;
Sem a junção de lábios que em vão morreram na espera.

***
INTERAÇÃO POÉTICA

o lamento do poeta,
vem como um sussurro
do vento frio do inverno,
desmanchar nosso cabelo
ressecar os nossos lábios,
deixando-nos trémulos inseguros,
como os meninos pequenos,
a dormir em quartos escuros,
o lamento é de saudade,
de tristeza de abandono.
quisera fechar meus olhos
mas de que adianta perdi meu sono,
pensando sonhando,acordada
***
com carinho Marlene

PS. Muito obrigado minha querida poetisa, sua 
interação poética ficou magistral

11 comentários:

  1. vantuilo,o lamento do poeta,vem como um susurro
    do vento frio do inverno,desmanchar nosso cabelo
    resecar os nossos labios,deixando-nos tremulos inseguros,como os meninos pequenos,a dormir em quartos escuros,o lamento é de saudade,de tristeza de abandono.quisera feixar meus olhos mas de que adianta perdi meu sono,pensando sonhando,acordada
    com carinho marlene

    ResponderExcluir
  2. Vantuilo,

    O poeta é um fazedor de sentires, ainda que fragmentados.
    Bj e lindo fds

    ResponderExcluir
  3. Olá Poeta!

    Perder o tom, sem perder a cor, fazer-se inteiro mesmo despedaçado, em rimas montamos a quebra.

    Decoramos melhor, sentimos com mais intensidade, o amor pode ser efemero, mas busca-lo incansavelmente o faz eterno.

    Grato pela atenção no Alma do Poeta!

    Tenha uma ótima Sexta F!

    ResponderExcluir
  4. A busca pelo amor é incansável, o poeta o transcreve como sente, como o perde sem perder o brilho e sua transpaarência.

    beijos!

    ResponderExcluir
  5. Lindas, ambas as poesias, permita-me dizer que bem divididas e re-estruturadas, dariam um belo dueto.
    Parabens aos dois poetas.

    ResponderExcluir
  6. Triste e belo! - Parabéns! - Abração

    ResponderExcluir
  7. Olá menino
    Lindos poemas, porém ambos falam de lamento. Que triste.
    Bjux

    ResponderExcluir
  8. Olá!!

    Venho agaradecero carinho!

    Seu comentário é importante demais obrigado!

    Hoje postei algo diferente doque venho escrevendo.

    Escrevi um poema, espero que goste posto que, faz algum tempo que náo escrevo um poema.

    Forte abraço!

    Um ótimo domingo!

    ResponderExcluir
  9. Bom dia.

    Lindo, os dois poemas.
    Parabéns!

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  10. Vim ver e vi a beleza dos teus versos! abraços

    ResponderExcluir
  11. COMO PARTICIPAR NAS EDIÇÕES DO EPISÓDIO CULTURAL?
    O Fanzine Episódio Cultural é uma publicação bimestral sem fins lucrativos, distribuído na região sul de Minas Gerais, São Paulo (capital), Belo Horizonte e Salvador-BA. Para participar basta mandar um artigo: poema, um conto, matérias (esporte, arte, sociedade, curiosidades, artesanato, artes plásticas, turismo, biografias, sinopses de livros e filmes, curiosidades, folclore, moda, saúde, esporte, artes cênicas, biografias, etc.) em Times Roman 12.
    Mande em anexo uma foto pessoal para que seja publicada juntamente com a matéria. Se desejar, você pode enviar uma imagem correspondente ao assunto abordado. Caso o artigo não seja de sua autoria, favor informar a fonte.
    PARA ENTRAR COM CARLOS (Editor)
    Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=1464676950&ref=profile
    machadocultural@gmail.com

    ResponderExcluir