POESIAS EM FOCO

quarta-feira, 10 de março de 2010

MINHA PARAGEM




Bendito seja minha eterna paragem que com
Seu adocicado e fino colostro meus madrigais
alimentou

Bendito seja esse berço de verdes esperanças
que ávido meus pés pequenino muito massacrou
quando criança...

Bendito seja esse útero ressequido pelo o tempo
Onde inconstantes fizeram parir a insensatez dos
senhoris do poder...

Bendito seja a mãe gentil, que guarda no seio
remotos dias de sofrer e calamidades múltiplas... de
fome , descasos e mortes...

Bendito seja a terra que em seu solo semelhou os
Zacarias, os beneditos e muito que provaram do
sofrer no campo da fome...

Bendito seja a terra em que pisam as Dasdores e
Carmelitas, Luizas e Guidas que com chuva ou sem
chuva seu amável seio nunca abandonam ...

Bendito seja a terra em que dorme os restos dos Argemiros
Teles, e juvinos que viram no leito do riacho codiá
nascer os seu primeiro filhos amados...

Bendito seja tu meu berço ... Bendito seja tu meu querido
Torrão Natal... Bendito sejas; SENADOR POMPEU

Direitos Reservados ao Autor – Vantuilo Gonçalves
Poema que dedico a minha terra amada
Senador Pompeu- Ce






Um comentário: